Princípio #5 – Corrija quem está fazendo coisa errada

Neste princípio defendemos a ideia de que, quando vemos alguém fazendo algo errado, devemos imediatamente intervir e corrigir a pessoa. Por exemplo: alguém acabou de jogar lixo no chão. Nós devemos nos aproximar com educação e dizer “Com licença, meu amigo, acabei de notar que você deixou cair lixo no chão. Eu não queria me intrometer, mas achei importante lembrar que jogar lixo no chão contribui para os alagamentos da nossa cidade. Tem uma lixeira logo ali. Você se importaria em jogar o lixo na lixeira?”.

Se der sorte, a pessoa será compreensiva e corrigirá suas atitudes. Se não… bom… você fez sua parte!

Não sei se já passou por isso, mas é um tanto desagradável, ou até constrangedor, ser chamado a atenção quando se está fazendo coisa errada. Se todos andassem na rua sabendo que podem ser repreendidos a qualquer momento por um deslize, todos pensariam duas vezes antes de fazer uma coisa errada. De modo contrário, se as pessoas andarem na rua sabendo que ninguém vai reclamar do seu comportamento, elas então terão carta branca pra fazer o que bem entenderem.

Na minha opinião, um dos maiores problemas que apresentamos hoje é exatamente essa cultura de deixar passar esses errinhos “sem importância”. Para muitos, não é tão grave assim desrespeitar uma regra. Isso obviamente dá abertura pra quebrarmos regras ainda maiores e mais importantes sem nos sentimos mal por isso (lembra do Princípio #4?). Se nos calamos diante de erros “bobinhos”, imagina só diante de erros graves!

Sei que algumas pessoas não concordam com este princípio. Muitos acham que não tem obrigação de “educar” os outros, ou muitos têm medo de sofrer uma agressão física ou verbal ao corrigir alguém. Sobre este último ponto, falaremos melhor em outro post. Mas, por enquanto, lembre-se sempre: quando os bons se calam, os maus triunfam.

< Voltar para os 11 Princípios