Foi lindo! Foi emocionante! E não só porque foi o primeiro ouro do Brasil, mas porque foi ganho por uma atleta cuja história é tocante!

Rafaela foi descoberta na Cidade de Deus aos oito anos de idade pelo Instituto Reação, criado pelo ex-judoca e medalhista olímpico Flávio Canto e que promove a inclusão social por meio do esporte e da educação. Mas essa história você já deve ter ouvido umas duzentas vezes hoje, então vou parar de falar nela por aqui.

O que eu realmente quero trazer para você hoje é a lição que Rafaela e o Instituto Reação deixam para todos nós: é a lição de que todo ser humano é capaz de vencer se tiver a oportunidade correta para se desenvolver.

Hoje fala-se muito nas crianças “vítimas da sociedade” que roubam e matam Brasil a fora. Há muita discussão política a respeito: Esquerda x Direita, “Tadinho do menino!” x “Tem que ter pena de morte!”…

Gente, vamos com calma! Nem muito lá nem muito cá.

É fato que muitas crianças caem na vida bandida por falta de oportunidades melhores, mas é fato que simplesmente existem pessoas mau-caráter que mesmo com as melhores oportunidades na vida vão se transformar em marginais.

É fato que quem errou tem que ser punido, mas também é fato que somente a punição não resolve o problema.

Para resolvermos o problema da violência, temos que cortar o mal pela raiz. E cortar a raiz é por a mão na massa e agir! É oferecer as tais oportunidades nós mesmos em vez de ficarmos brigando por qual partido político fará isso por nós. [Me desculpe, mas acho que ficar esperando sentado algum governo resolver todos os problemas vai criar teia de aranha!]

É seguir o exemplo do Instituto Reação, é criar um empreendimento social (por exemplo, assim ou assim), é colaborar com várias outras instituições que existem por aí, é vir aqui no blog e dar uma sugestão para nosso banco de ideias, é entender que cada ser humano tem seu valor, embora, em muitos, esse valor possa estar adormecido.

É, por fim, divulgar uma história tão bonita como a de Rafaela, que acaba sendo inspiração para milhões de outras pessoas!

Você trabalha com alguma iniciativa de inclusão social ou tem alguma ideia para criar uma!? Deixe nos comentários!

Créditos da foto: Danilo Verpa/NOPP